PROJETOS REALIZADOS


ASA DELTA

O Asa Delta é um projeto contínuo do Conexão Social que existe desde o segundo semestre de 2016. Foi criado por jovens inconformados que tinham como interesse impactar vidas por meio da educação. Desde então, os voluntários, alunos da FGV, têm a missão de promover aulas interativas para crianças do sexto ano, seguindo a grade proposta pelo MEC. O projeto ocorre na Escola Estadual Maria José da Comunidade Bela Vista, próxima à FGV. Dessa maneira, os universitários podem caminhar da Fundação até a sala de aula, onde ensinarão conceitos básicos sobre temas diversos, porém, de maneira mais lúdica, tendo como suporte um material previamente concedido pelo Conexão Social e auxílio dos membros da entidade. Para fazer parte dessa história, basta se inscrever nos typeformes disponibilizados com antecedência nos grupos de Facebook ligados à FGV.

 


(COM) CIÊNCIA

O Com Ciência foi um projeto cuja primeira edição ocorreu no primeiro semestre de 2019. Seu desenvolvimento teve como base o inconformismo frente à situação atual do meio ambiente mundial. O projeto teve como principal objetivo desenvolver a consciência sustentável nos alunos da FGV, com o intuito de fazer com que estes passem a olhar e repensar os seus hábitos cotidianos, de forma a implementar tanto no ambiente estudantil como em outros cenários cotidianos hábitos que visem a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente. Com base nisso o projeto foi criado em parceria com as áreas sociais da AAAGV e do DAGV para a realização da semana da sustentabilidade no ambiente da Fundação Getúlio Vargas que contou com palestras e amostras sustentáveis, de forma a desenvolver o pensamento crítico de todos que convivem neste ambiente.


INTEGRANDO REALIDADES

O Integrando consiste em um projeto realizado pelo Conexão Social em parceria com o Grupo de Apoio Social (GAS) do Insper. O principal objetivo desse é apresentar aos alunos que cursam o Ensino Médio de escolas da rede pública cursos superiores assim como o programa de bolsas estudantis.

No segundo semestre de 2019 acontecerá a 5ª edição do projeto, que ocorre anualmente entre os meses de agosto e setembro. O projeto busca também proporcionar uma orientação vocacional aos alunos por meio do apoio de psicólogas especializadas no ramo. Com sede na FGV, o projeto já impactou mais de 400 alunos e busca a cada ano impactar cada vez mais jovens, de forma a contribuir para a sua formação.


TROTE SOLIDÁRIO

O Trote Solidário acontece todos os semestres e é a primeira oportunidade de contato dos novos alunos da FGV com a responsabilidade social dentro da instituição. É um evento que desperta bastante interesse dos calouros e propicia integração entre os participantes. Além disso, gera impacto positivo dentro da comunidade. Ao participar do trote, o aluno tem a oportunidade de se deparar com realidades diferentes da sua, o que potencializa o instigar de uma maior consciência social e pode levar os novos alunos a se envolverem com projetos sociais futuros.







CICLO

Entendemos que cabe a nós, como alunato, retribuir todo o auxílio que nos é prestado ao longo dos anos letivos. Assim, surgiu o “Ciclo”, um projeto realizado pelos alunos da FGV, para os funcionários da FGV. Por meio da transmissão de conhecimento entre aluno e funcionários, realizamos um trabalho pautado nos conhecimentos prévios dos alunos. Acreditamos que, assim, impactamos o dia a dia dos funcionários, empoderando-os.

O projeto em si foi estruturado com base em uma pesquisa de demanda para com os funcionários da FGV. Desse modo, passamos a contemplar dois temas principais: Informática e Finanças Pessoais. Enquanto o primeiro é realizado por alunos voluntários que ensinam na prática o que lhes é ensinado nas aulas de Excel da Fundação. No segundo, contamos com a participação da Consultoria Júnior de Economia da FGV, que é responsável por ensinar o conteúdo.







FLORESCER

O projeto Florescer tem como objetivo desenvolver atividades relacionadas à prática de jardinagem com os frequentadores do CAPS – Centro de Atenção Psicossocial – , proporcionando e estimulando a participação coletiva, a motivação e o comprometimento por parte deles, além de agregar conhecimento e trazer entretenimento aos usuários. Assim, o projeto atua de maneira contínua, tendo duração de um ano, criando um vínculo maior entre os alunos da FGV e os beneficiários do CAPS, dessa maneira contribuindo para desmistificação da visão que o alunato tem do CAPS.

As atividades são desenvolvidas de maneira a reformar a horta e o canteiro de plantas, por meio da jardinagem, uso de vegetação interna e, consequentemente, reestruturação do CAPS.
Ademais, a temática entorno da sustentabilidade também será trazida, sendo explicada sua importância e desenvolvida a relação dos envolvidos com a natureza, fomentada pelo uso direto dos produtos da horta em seu cotidiano dentro do CAPS.


O projeto conta também com o evento Festa da Primavera, que marca a entrada da estação em nosso calendário e tem como objetivo a realização de uma festa para promover a integração entre alunos da FGV e beneficiários do CAPS. O evento conta com oficinas diversas, como teatro, pintura, dança e sarau, trazendo maior harmonia ao ambiente e uma fuga da rotina aos participantes.


SEMANA DA DIVERSIDADE

A Semana da Diversidade é um projeto que consiste em, conjuntamente com os coletivos da Fundação Getúlio Vargas, voltar a atenção para as minorias presentes no alunato e discutir questões referentes à vida, inclusão e direitos dessas dentro e fora da FGV. Os coletivos Anita Malfatti e Candaces são os responsáveis pela temática feminista, os coletivos Delta e Orgvlho pela temática LGBTQI+, o coletivo 20 de novembro pela temática racial, além dos representantes do grupo de bolsistas da fundação.


STREET STORE

O projeto Street Store surgiu na África do Sul com o objetivo de proporcionar a experiência de compra de forma digna aos moradores de rua. Estes têm a oportunidade de escolher as peças que desejam, sejam roupas, calçados ou demais itens expostos na estrutura montada na rua. A iniciativa se espalhou pelo mundo, contando com mais de 100 edições pelo globo.

 


Assim, decidimos reproduzir o projeto, fazendo nossa própria edição que vise o empoderamento dos moradores de rua, como alternativa a uma simples doação, e consequentemente a assistência a eles por meio da disponibilização de itens básicos. Para a arrecadação contamos com os alunos da Fundação Getúlio Vargas, assim como com os colaboradores do projeto.


INTERVENÇÕES

O projeto Intervenção tem o objetivo de quebrar a inércia na vida do GVniano, de modo a fazê-lo olhar ao redor e pensar em tudo que está acontecendo. Diante disso, a proposta do projeto é realizar intervenções artísticas na Fundação Getulio Vargas, baseadas em datas específicas do semestre. Nesse contexto, o projeto também servirá de suporte para a realização de intervenções para outros grupos de projetos do Conexão Social. Ademais, outro aspecto interessante do projeto é a interação do GVniano com a intervenção, já que estas serão realizados de modo que possibilite a participação do próprio. Assim, este terá impactos positivos tanto na vida do aluno ao tirá-lo de sua zona de conforto e levá-lo a refletir, quanto na visibilidade da própria entidade.


RUPTURA URGENTE

O projeto foi estruturado com os seguintes objetivos norteadores: aguçar a consciência sustentável dos alunos, funcionários e professores da Fundação Getúlio Vargas, para que eles possam se familiarizar com o tema e, por consequência, mudar hábitos antigos e adquirir novos, tanto em sua vida pessoal quanto profissional, e, por fim, conquistar a visibilidade da Fundação Getúlio Vargas para pautas sustentáveis. Nossa inquietude e preocupação com o futuro nos move e por isso nosso propósito é evidenciar quão alarmante está a situação das crises ambiental e climática, provocar o questionamento sobre nossos hábitos ultrapassados e então promover a mudança!

A fim de atingirmos nossos objetivos previamente estabelecidos, foi desenvolvido um semestre com enfoque sustentável, que teria como beneficiários o alunato da Fundação Getúlio Vargas, a própria faculdade, o meio ambiente, a entidade Conexão Social e seus colaboradores – Liga de Empreendedorismo – e convidados palestrantes, assim como o mercado de trabalho do setor. Os criadores do projeto entendem a importância do debate sobre a responsabilidade ambiental, dos cidadãos e das organizações, e o desenvolvimento de propostas sustentáveis, uma vez que a pauta é fundamental não só para assegurarmos um futuro mais seguro e próspero de vida para as próximas gerações, mas também por se tratar de um novo e promissor setor da economia. Segundo o Instituto Akatu, o comércio de produtos sustentáveis cresce 20% ao ano, em todo o mundo. Assim sendo, a sustentabilidade é uma área que tem um enorme potencial de crescimento e desenvolvimento dentro do ambiente da FGV. Por conseguinte, enfatizamos que além de o projeto viabilizar uma maior exposição da imagem das empresas, ONGs e start-ups colaboradoras dentro da FGV, o Conexão Social também será uma porta de entrada do alunato da FGV para as empresas de cunho sustentável em questão.

Por fim, a estrutura do projeto foi elaborada através de palestras expositivas e bate-papos informais com os convidados. Os quais irão pautar seu modelo de negócio e propostas para um ecossistema de sucesso medido por meio do bem-estar conjunto das pessoas, sociedades e o planeta. Os convidados foram escolhidos com base nos seguintes temas: cultura do consumo, cidades sustentáveis, alimentação e indústria alimentícia, políticas públicas e inclusão social de minorias. Tais pautas foram selecionadas por uma pesquisa qualitativa de interesse feita dentre o alunato da FGV, a fim de obter a maior assertividade nos temas a serem abordados durante o decorrer do projeto.


ARTE

O projeto consiste em uma oficina de arte, voltada para o público infantil. Nessa oficina, os alunos terão contato com o teatro, o grafite, a pintura etc. de um modo lúdico e totalmente colaborativo. Além dos próprios membros da entidade, chamamos especialistas para complementar as oficinas, de modo que haja uma troca eficiente de conhecimento.


MULHERES

O projeto Mulheres visa promover a prevenção e conscientização do câncer de mama. Para isso, serão realizadas oficinas de lenços no mês de Outubro, os quais serão entregues às mulheres que vivenciam a doença. Além disso, no momento da entrega, elas serão convidadas a participar de uma sessão de fotos para incentivar ainda mais o seu amor próprio, auto confiança e auto estima.


LIVRO DE HONRA

O Livro de Honra, encontrado no DA da EAESP, tem o objetivo de trazer, em cada página, histórias, experiências e sonhos dos gvnianos. É um espaço de livre expressão de ideias, que visa promover uma cultura de troca e compartilhamento entre os alunos, algo que, muitas vezes, não é cultivado na Fundação, ambiente em que grande parte das pessoas estão focados nos próprios grupos e experiências que já conhecem e, também, em sua individualidade. Assim, o projeto visa incentivar, entre a comunidade de alunos da FGV, um olhar mais atento e admirado pelas diferenças que os permeiam e que constituem o espaço de convívio do alunato.